Selecione os melhores imóveis da região:

Santo André: uma grande cidade, um grande mercado

Santo-AndreO Grande ABC pode ser visto de muitas maneiras. A região, como um todo, sempre foi uma das mais desenvolvidas economicamente - e politicamente - do Estado e do País. Individualmente, cada cidade tem sua particularidade e importância. Santo André, nos últimos anos, ao que parece virou a chave do progresso na região. Entre as décadas de 1970 e 1990, a cidade era vista como a terceira força do ABC. Hoje, pelo menos para o mercado imobiliário, é a primeira força. 

A cidade conta, há anos, com maior número de unidades lançadas e vendidas e a tendência é crescer. Possui um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de 0,815, considerado muito alto. O IDH é uma medida comparativa usada para classificar localidades pelo seu grau de "desenvolvimento humano. O Produto Interno Bruto (PIB) é de R$ 17.664.718 e a renda per capita é de R$ 26.035,49, valores que colocam Santo André entre as cidades mais desenvolvidas do País. Isso, atrai interesse.

Fruto de uma economia bem diversificada, graças à necessidade de se mostrar alternativa à indústria automobilística, forte nas vizinhas São Bernardo e São Caetano. Entre as décadas de 1980 e 1990, a indústria metalúrgica - que produzia componentes para montadoras automobilísticas da região - era o forte, mas, com o tempo, houve a diversificação, provocada pela saída ou fechamento de empresas. Daí, a cidade começou a enfrentar outra realidade. Hoje, em Santo André os setores de comércio e prestação de serviços são o forte. Também é forte o segmento corporativo, com muitos prédios comerciais, sede de empresas que, antes, estavam nas vizinhas e até na Capital.

De 1990 para cá, a cidade se reinventou e cresceu economicamente. Resultado, tanto empresas da região como da Capital "descobriram" a cidade e começaram a focar suas ações para lá. Contribuiu para isso o grande número de galpões que ficaram vazios depois que as empresas saíram da cidade. Antigas sedes de empresas grandes, como a Pirelli, transformaram-se em grandes empreendimentos. A antiga Cidade Pirelli, na Vila Homero Thon, abrigará cinco torres residenciais, um prédio comercial, shopping center e dois hotéis, com previsão de entrega ainda para este ano. Há mais exemplos desse tipo na cidade, fazendo com que o interesse e a valorização só aumentem.

Como em outras cidades - assim como na Capital - o grande produto do mercado é o apartamento, com destaque maior para os de três quartos. Mas há muitos lançamentos de um e dois dormitórios com vistas a investimento e famílias menores, de recém-casados, sem filhos, e população mais idosa (a chamada terceira idade é um público que cresce muito na cidade). Mas há um produto eminentemente de Santo André, espalhado por todos os bairros, notadamente os de classe média. 

São os pequenos prédios, de dois ou três andares, com quatro ou seis unidades de dois quartos. Alguns deles contam com cobertura, área de lazer e churrasqueira. É uma alternativa interessante, com preços mais em conta que apartamentos ou casas. Ainda se constroem e vendem bem casas, sobrados e condomínios de casas. Há bairros de classe alta com muitas casas grandes, quase mansões. 

No tocante a lazer e cultura, a cidade ainda carece de investimentos. Há casas de espetáculos, clubes particulares, parques públicos, teatros, mas ainda em pequeno número se visto o potencial da cidade. O grande referencial é o Centro Histórico e Ecológico de Paranapiacaba, com turismo e um festival que fazem com o distrito tenha uma vida cultural agitada.

Mas a cidade não para e o desafio daqui para frente é a criação de novas alternativas para a transformação que ainda pode vir, garantindo melhores condições de vida a seus moradores, empregos e opções de lazer, infraestrutura e possibilidades de crescimento pessoal. Com isso, claro, o mercado imobiliário cresce.

Santo André tem um mercado bem diversificado, com produtos para todos os gostos e bolsos.


Elaborado por Marco Barone - barone.noticias@spimovel.com.br




NOTÍCIAS DO MERCADO E DICAS DE DECORAÇÃO