Busca por Código

Encontre seu imóvel no Grande ABC

Encontre seu imóvel no Grande ABC

Imóveis para Comprar ou Alugar nas principais regiões

Destaques Ribeirão Pires | Venda e Aluguel

Imagem João Felício Imóveis
João Felício Imóveis
Ribeirão Pires
Vila Guerda
Sobrado, 2 dormitórios.
2vgs garagem, área serviço.
R$ 265.000,00.
Imagem Vianna Imobiliária
Vianna Imobiliária
Ribeirão Pires
Vila Nova Suissa Sa...
Condomínio Fechado
4 dorms, 4vgs garagem.
Confira fotos! Locação.
Imagem Imobiliária Control
Imobiliária Control
Ribeirão Pires
Vila Tavolaro
Casa Térrea
3 dorm, 2 vaga
R$ 310.000,00
Imagem CT Imóveis
CT Imóveis
Ribeirão Pires
Balneário Palmira
Cond. Fechado, 3 dorms
Região nobre, quintal.
4vgs garagem, docs ok!
Imagem Sueli Costa Imóveis
Sueli Costa Imóveis
Ribeirão Pires
Centro - R$ 500 mil.
Casa Térrea, 3 dorms.
5vgs, piscina aquecida.
Imagem Atlas Imóveis
Atlas Imóveis
Ribeirão Pires
Jardim Santa Cruz
Apartamento
2 dorm, 1 vaga
R$ 290.000,00
Imagem Mundo Maior Negócios Imobiliários
Mundo Maior Negócios Imobiliários
Ribeirão Pires
Tanque Caio
Casa Térrea
3 dorm, 1 suíte, 2 vaga
R$ 400.000,00
Imagem Imobiliária Control
Imobiliária Control
Ribeirão Pires
Estância das Rosas
Sobrado / Casa
2 dorm, 1 suíte, 1 vaga
R$ 212.000,00

Um pouco de verde em Ribeirão Pires

Cidade é um pedaço do interior dentro de uma das regiões metropolitanas mais agitadas e progressivas do mundo


De acordo com as estatísticas do Portal ABC Imóvel, Ribeirão Pires está em oitavo lugar entre as cidades mais procuradas. Interessante ver que esteve à frente de São Caetano do Sul em 2015. Esse lugar não é demérito, muito pelo contrário. A baixa procura é resultado de menor número de lançamentos e isso não é reflexo desinteresse dos empreendedores, mas uma intenção que aumenta, visto que em 2014 a cidade ocupou o 12º entre as mais visitadas no site (bem atrás de São Caetano, que ficou em terceiro).

Pesquisas de mercado da Associação dos Construtores, Imobiliárias e Administradoras do Grande ABC (Acigabc) não registraram lançamentos de apartamentos na cidade. Mas isso, novamente, não é demérito. Ou seja, não que não tenham sido lançados empreendimentos, eles somente não entraram nas estatísticas da entidade, que também não analisa Rio Grande da Serra. Até porque, a associação só pesquisa lançamentos e vendas de aproximadamente 70% do mercado do ABC, focando nas cinco maiores cidades.

Engana-se que isso deixa quem mora ou quer morar em Ribeirão Pires preocupado. Quem mora lá procura exatamente essa tranquilidade. De certa forma, a cidade é um pedaço do interior dentro de uma das regiões metropolitanas mais agitadas e progressivas do mundo.

Vale destacar que não é simplesmente uma cidade, mas uma estância turística e, por isso, com leis de zoneamento bem específicas e restritivas. Somente outros 28 municípios do Estado tem essa denominação, o que significa que esse status garante verba maior por parte do Estado para a promoção do turismo regional.

De acordo com o Censo de 2010, a cidade possuía 113 mil habitantes, mas já deve chegar a quase 120 mil ainda em 2016. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é alto, de 0,807. IDH é uma medida comparativa usada para classificar os países pelo seu grau de "desenvolvimento humano". Embora seja considerada uma estância turística, não possui muitas áreas de lazer e recreação. Os pontos turísticos mais relevantes são a Vila do Doce, Pedra do Elefante, Mirante do Morro de Santo Antônio e Mirante de São José. 

Quem mora ou visita Ribeirão Pires não procura outra coisa que não a tranquilidade. A cidade conta com transporte público eficiente e suficiente para atender sua população, com fácil acesso às demais cidades do ABC. Considerada uma cidade-dormitório, as pessoas trabalham nos municípios vizinhos, que também abastecem seus moradores de lazer, serviços e comércio.

Mesmo que o comércio e a indústria local não sejam fortes, interessante anotar os números divulgados pela prefeitura da estância. Segundo a administração local, Ribeirão Pires conta com mais de 2 mil imóveis comerciais e quase 500 imóveis industriais. Isso pode ser explicado pela facilidade de acesso a rodovias e incentivos fiscais dados a pequenos empreendedores.

Últimos posts do nosso Blog